PLAYLIST

sábado, 17 de outubro de 2015

COMO LIDAR COM A AUSÊNCIA DE QUEM AMAMOS ?

                    
Dizem que o tempo cura tudo, mas se tratando de AUSÊNCIA DE QUEM AMAMOS, não compartilho dessa mesma opinião, acho que o tempo nós fazem aceitar melhor os designo de Deus, faz que acostumemos com a ausência, mas a alma sempre terá uma cicatriz que nunca cura, que sempre será preciso tratar muito, para que essa ferida não abra ainda mais, conviver com a saudade é sempre dificil, com o tempo passamos a relembrar os momentos vividos, situações alegres que compartilhamos, a falta das risadas ecoado pela casa, a falta do abraço, do beijo, de ouvir eu te amo, de ouvir seus gestos, olhar para as coisas ainda no lugar de sempre, com a esperança de ainda ser usado, tudo muito dolorido. Enfim a vida segue, dias que a saudade nós pega de jeito, dias que mesmo o sol brilhando la fora, dentro de nós estamos vivendo uma tempestade de emoções, por um lado estamos feliz pela oportunidade de estarmos vivendo e cuidando das pessoas que amamos, por outro lado estamos triste pela ausência das pessoas que tanto nós fazem falta. Ate esse momento chegar onde tenho esperança de essa sofrida ausência acabará, tento ser feliz mesmo convivendo com esses momentos como agora onde a saudade chega devagarinho e toma espaço. Não existe forma magica de conviver melhor com a ausência de quem amamos, apenas devemos aceitar que existe um Deus que tudo sabe  e tem um poder sobre as nossas vidas. Uma linda semana  a todos vocês. E vocês como lidam com a ausência de que ama ? Tem alguém longe de vocês ?

23 comentários:

  1. Deus conforta os nossos corações e nos dá força e coragem para viver. Emocionante o seu desabafo.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Bárbara e Érika.
    Sejam bem vindas, com certeza Deus nós da força para continuar, afinal a vida segue. Feliz semana. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia minha amiga
    Concordo plenamente com você. O tempo não cura a dor da saudade. Ele pode até amenizar a ferida mas a cicatriz da saudade deixa uma fissura no coração que sangra e dói. Há dias onde ele vem mais intensa e nos atordoa tamanha sua força. Noutros o coração a recebe de forma mais ameno e os momentos felizes faz aflorar um sorriso. Lidar com a ausência não é fácil. Focar em Deus e seguir a caminhada. Muito comovente o desabafo minha amiga
    Que dor da ausência não te deixe triste
    Que o sorriso aflore em lábios neste domingo iluminado minha querida
    Beijokas perfumadas neste seu doce coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Gracita.
      Minha linda amiga, obrigada pelo apoio e carinho. Dias se tornam longos, o tempo que faltava , agora sobra, o que conforta é saber que estão bem e isso que me faz acordar e procurar ter dentro do possível um dia alegre. Obrigada, uma feliz semana amiga. Beijos.

      Excluir
  4. Oi Mirtes,é difícil não ter mais quem amamos e fica essa saudade imensa.
    Eu tenho meus pais,que já fizeram a viagem,mas ainda guardo muitas recordações de quando estavam entre nós.
    Bjs amiga,obrigada pela visita e um ótimo domingo.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Carmem.
      Uma feliz semana amiga, forte abraço.

      Excluir


  5. Você tem razão, mas ficam as boas lembranças.
    Sobretudo, muita fé em Deus.

    Boa semana, cheia de alegrias.
    Beijinhos.
    ✿˚° ·.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Magia.
      O meu desabafo infelismente não se refere aos que estão do outro lado, esses conseguir me apegar as boas lembranças, mas a ausência de pedacinhos de mim, que ao lembrar em vez de me confortar me faz sofrer ainda mais, me deixa com o coraçao triste,mas com fé em Deus tudo se normalizará, assim creio. Uma feliz semana. Beijos.

      Excluir
  6. Pois é Mirtes, a ausência é mesmo uma fera acuada.
    Desde muito que venho convivendo com a ausência das pessoas que amo, quis a vida que estivesse longe da família por motivos profissionais.Com o tempo penso que a gente vai ficando calejada e acaba assumindo um certo acostumar-se. As vezes a gente sente com maior intensidade a falta do que se vivia com estes e sonha com reencontros como tenho feito pelo menos uma vez por ano, mas é incomoda mesma a tal de ausencia, porque esta se parece como mutilação.
    Mas nada como um dia apos o outro e assim vem novas emoções e outras ocupações e aquele estado fica no já passou.
    Carinhoso abraço e beijo de paz amiga.
    Outro dia passando pela orla numa travessia vi duas mulheres atravessando a pista e por instante pensei que se tratasse de voce, elas estavam atravessando para a praia pela tarde.
    Uma boa semana de paz no coração.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite Toninho.
    A tão ausência parece uma mutilação essa sua frase descreveu como estou me sentindo, mutilada, como se falta-se partes de mim, só mesmo meu amigo quem já passou por isso pode ter noção que não é exagero essa forma de se sentir. Não era eu meu amigo, ando todo os dias com lila pela tardinha no parque no pituaçu, as vezes atravesso para ir para a orla. A praia me acalma, olhar o mar é bom demais. Linda semana . Abraços.

    ResponderExcluir
  8. É sempre uma situação difícil e que deixa marcas para o resto das nossas vidas, é um "buraco" que fica e não se consegue tapar.
    Ainda hoje todos os dias penso naqueles que me foram queridos e já partiram.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Francisco.
      É assim mesmo meu amigo, uma abençoada noite. Beijos.

      Excluir
  9. Não, o tempo não cura...só acomoda mais fundo no coração o que sentimos...perdi o meu pai em Julho...cada dia que passa sinto mais a sua falta...!
    Já estou por aqui também querida Mirtes..breve passarei com mais calma para ver com atençãoe este seu novo blog! Mil beijos
    Maria

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Maria.
      Seja bem vinda no meu novo espaço e de volta a blogosfera. A falta sempre doei, mas a vida tem dessas coisas. Feliz noite amiga. Beijos.

      Excluir
  10. O tempo tudo atenua, essa é minha opinião. Todavia, o amor por nossos familiares não diminui, apenas fica esperando o regresso.

    Minha família é pequena, e estamos, mais ou menos perto uns dos outros, excetuando duas primas que exercem Medicina na Bélgica, mas convivemos pouquíssimo. Já estamos habituados.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. O amor é algo que não posso controlar e quando este nos traz pela ausência a dor é maior.
    Tenha um final de tarde abençoado.

    Bjs

    Tânia Camargo

    ResponderExcluir
  12. Boa noite, querida Mirtes!
    Como penso que nosso espírito é eterno, e assim também os laços que nos unem em amor verdadeiro a outras pessoas, tendo a aceitar com mais serenidade a ausência de entes queridos. Quando partem desta vida, sei que foi porque já fizeram o que deviam fazer por aqui, e foram libertos desta escola tão difícil que é este planeta. Sei que serão felizes ao voltarem para o mundo espiritual, rezo para serem cercados do cuidado dos anjos guardiões, e tento pensar neles com paz de espírito, para que eles não sofram por minha causa, e possam continuar em paz a sua jornada. Sinto em meu coração que os reencontrarei, mais dia menos dia, e isso me ajuda em momentos em que a tristeza tenta tomar minha mente. Mas nesses momentos, em que a tristeza quer me abraçar, levanto e vou abraçar alguém que amo e ainda está por aqui, cumprindo o aprendizado nesse mundo junto a mim...
    Um grande abraço!
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  13. Consegui chegar aqui o que foi muito difícil.
    Perdi tudo, No Blogue, só agora estou recuperando.
    Mas já está e estou aqui.
    É difícil, a ausência de quem amamos dói dentro de nós, temos que alimentar com o pensamento.
    Mas, depois, o reencontro é um mundo de emoções.
    Não compensa, mas ajuda muito.
    Um beijo querida Mirtes

    ResponderExcluir
  14. É muito difícil lidar com a ausência de quem se ama. É, sim. Mas a força interior ajuda, amiga. E essa você tem.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  15. A ausência permanente custa muito, resta pensar nas coisas boas. A ausência temporária, é matada com uma ou outra visita.

    ResponderExcluir
  16. As ausências permanentes, são sempre as mais dolorosas... aprendi a aceitá-las desde bem cedo... sempre conheci o meu pai bastante doente... e acabei por perdê-lo quando tinha 12 anos... também já perdi os meus avós... e a minha melhor amiga, praticamente uma segunda mãe, repentinamente...
    Perto disto as saudades de uma ausência temporária... não são nada...
    As permanentes... sempre ajudam a relativizar tudo o mais...
    Um beijinho grande! Um óptimo final de semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  17. Belo texto e bela reflexão, Mirtes.

    Abraços.
    www.dilemascotidianos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. É muito difícil lidar com separação seja ela do jeito que for, sentir saudade não é fácil, e como dizem por aí, sim o tempo ameniza a dor, e fica apenas uma doce lembrança, ao menos comigo é assim Mirtes.

    Com o tempo guardo no coração a esperança de que um belo dia vamos novamente nos encontrar, e vivo com essa esperança dentro de mim e assim fica mais fácil conviver com a dor da separação ..

    Já perdi muitas pessoas queridas ao longo da vida, mas a vida segue e tem as pessoas que estão a nossa volt., Embora a dor da saudade seja cruel, precisamos viver o momento presente com aqueles que ainda estão perto de nós ... e temos de dar a elas todo nosso amor e atenção, porque um dia cedo ou tarde nós ou elas também partiram ...

    Concordo contigo, não é fácil, mas o tempo e Deus nos ajudam a amenizar a dor ...

    Bjos minha linda!
    Fique com Deus
    Minda

    ResponderExcluir